Iris Apfel

photo by Rob Rich © 2011 robwayne1@aol.com 516-676-3939

Iris. O filme (Netflix)

Amor, humor, arte e dignidade.

Eu já conhecia Iris Apfel das revistas de moda e colunas sociais. Mas foi só após assistir o filme ‘IRIS’ pela Netflix que pude conhecer melhor a mulher por trás da estampa. Se eu já admirava sua beleza, coragem e ousadia visual pude ficar ainda mais encantada com a esposa apaixonada e dedicada, a viajante e colecionadora incansável, a mulher de negócios e a pensadora espirituosa e realista que se esconde por trás dos enormes óculos de grau.

Minha atenção ficou paralisada do primeiro ao último minuto do filme em forma de documentário. Vi humor ácido e inteligente misturado com um espantoso senso de humanidade. Além de uma saúde impressionante!

É por isso que eu digo: “Quando crescer quero ser Iris!”.

E mesmo tendo a certeza que nunca serei tão talentosa e especial, posso levar o espírito livre e guerreiro dela sempre vivo dentro de mim. Obrigada Iris Apfel!

Assista o documentário sobre o filme no link abaixo. O filme em si, você encontra na NETFLIX.

FRASES DE IRIS. Ironia e sabedoria.*

“Se aposentar é pior que morrer. Há tantas coisas esperando para ser feitas no mundo”.

“Uma dica para uma boa mala: leve metade das roupas e o dobro de dinheiro”.

“O conceito de elegância não mudou com o passar do tempo. Ele foi jogado pela janela”.

“Aprendi com a minha mãe que se você tiver um único vestido preto e os acessórios certos, você pode ter 50 vestidos diferentes”.

“Quando o MET me chamou para criar uma exposição [‘Rara Avis’, em 2005] eu pensei: ‘Vai ser fácil eu só preciso colocar umas peças que eu gosto numa vitrine’. No final das contas, saíam uns três caminhões de roupa todos os dias da minha casa. Fora que havia várias cláusulas sobre ganhar uma exposição no MET, uma delas era já ter morrido, mas como vocês podem perceber, essa foi eliminada”.

“Me falaram que eu ia encontrar apenas coisas made in China no Brasil, mas fui a feiras maravilhosas, que mantêm viva a cultura daqui. Confesso que, se a alfândega deixar, eu vou levar muitas coisas para casa e até mesmo pendurá-las em mim”.

*Selecionadas da Revista Vogue Brasil edição de setembro de 2013 durante passagem da artista pelo país.

E, menos séria, mas igualmente ousada e criativa, sugiro acompanhar os passos (Ou descompassos!) da divertidíssima Bad Die Winkle, a IT LADY mais famosa da internet.

https://instagram.com/baddiewinkle/?hl=pt-br

E você? Conhece alguém que tem esse tipo de atitude? Criativa e divertida de se vestir e viver? Nós do Amo Minha Idade adoraríamos conhece-la e postá-la aqui na nossa rede. Envie fotos ou informações 😉 para: contato@amominhaidade.com.br

Renata Namo

Renata Namo - REDATORA E DIRETORA DE CRIAÇÃO/ Comecei muito cedo no mercado de trabalho. Aos 16 já vendia roupa no shopping e era bailarina profissional. Aos 18 comecei a trabalhar no estúdio de um fotógrafo de moda muito famoso, o Bob Wolfenson e com os contatos que fiz por...

Outras publicações do autor