vaquinha

Da vaquinha ao crowdfunding – Todas as formas de apoiar uma boa causa

No mundo todo é conhecido como crowdfunding, mas você pode chamar de vaquinha eletrônica. Fato é que essa nova modalidade de levantar fundos em grupo pela internet está virando uma febre.

Os financiamentos coletivos estão cada dia mais presentes como alternativa para arrecadar dinheiro para causas de todas as espécies. Sociais, culturais, filantrópicas, capital inicial para startups e até pessoais, tais como formatura, casamento, plástica (!), tratamentos médicos e outros.

Através da pequena quantia de cada doador, a vaquinha eletrônica soma valores significativos pela alta abrangência que a rede virtual possibilita.

Geralmente, um evento sério de crowdfunding estabelece uma meta e quando ela não é atingida o dinheiro retorna ao doador. Outra prática comum nesse tipo de arrecadação é oferecer prêmios em troca da sua contribuição. Essas recompensas vão desde camisetas com o slogan da causa até participação em eventos, ingressos culturais, participação societária e muitas outras.

Parece coisa nova, mas não é bem assim. Essa forma de arrecadação coletiva já é nossa velha conhecida se lembrarmos de Teleton e Criança Esperança, só para citar dois exemplos dentre milhares.

A novidade é que através da internet tudo é feito de forma eletrônica. O mais curioso hoje em dia é que existem diversos sites especializados em organizar a vaquinha de forma superprofissional. Isso é extremamente positivo, pois oferece maior transparência e confiabilidade para quem está investindo.

Lembrando que tudo na vida tem dois lados. Ou seja, você tanto pode ser um doador quanto um “tomador” na medida que poderá apresentar um projeto e levantar fundos para realiza-lo. Basta entrar em contato com os sites especializados.

Porém, com tanta oferta de crowdfunding o mais importante é selecionar com critério. Por mais que o desembolso seja baixo (Existem cotas de apenas $5,00) o que importa mesmo é a sua disposição para apoiar a causa, estar engajado  e acompanhar a campanha de arrecadação até o final para ter certeza de que deu resultado.

Dizem que toda forma de amor vale a pena. Então, toda forma de somar fundos por uma boa causa também vale não é mesmo?

Renata Namo

Renata Namo - REDATORA E DIRETORA DE CRIAÇÃO/ Comecei muito cedo no mercado de trabalho. Aos 16 já vendia roupa no shopping e era bailarina profissional. Aos 18 comecei a trabalhar no estúdio de um fotógrafo de moda muito famoso, o Bob Wolfenson e com os contatos que fiz por...

Outras publicações do autor