Marcelo Xavier

CARNAVAL DE TODO MUNDO

Ilustração livro "Festas", Marcelo Xavier
Ilustração livro “Festas”, Marcelo Xavier

“Nossa ideia de carnaval sempre foi a de afirmação da festa como manifestação folclórica – a maior do país – ou seja, popular, democrática, gratuita e aberta ao livre espaço da rua em que todos os cidadãos se sintam convidados a participar. Por sorte, muitas cidades optaram pelo carnaval com essas características. Parece-nos viver a realização de um sonho.

Festa popular sem a inclusão absoluta de todos, que condene parte da população, seja ela qual for, a meros espectadores é um contrassenso. Conhecemos muito bem o grande inimigo do ideal de inclusão social: o preconceito. Sabemos, também, da força de armas como a arte, o folclore, a alegria, o compartilhamento no combate a esse inimigo. O nosso carnaval tem essas armas e é com elas que botamos o nosso bloco na rua: “Todo mundo cabe no mundo” – pela paz, pela diversidade, pela liberdade.”

O escritor desse pequeno texto é meu pai. Marcelo Xavier, 67 anos, nascido em Ipanema, Minas Gerais. Artista plástico, escritor, ilustrador e por aí vai. Na verdade um grande defensor e construtor de um mundo melhor. Há 20 anos ele foi diagnosticado com ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica), mas a doença não foi capaz de pará-lo. Ele seguiu percebendo e se alimentando dos prazeres que a vida oferece. Produzindo, PARTICIPANDO!

Desde muito jovem ele vai às ruas participar do carnaval e assim segue, agora com um bloco em Belo Horizonte, “Todo Mundo Cabe no Mundo.” https://www.facebook.com/todomundocabenomundo/?fref=ts

“Dentro de você tem um monte de personagens. Escolha um deles, acorda a imaginação, amarra, costura, cola, pinta, veste, vira do avesso, confere no espelho. Tire a máscara de gente comum, bota outra qualquer. Esvazie-se de tudo pra caber só alegria. Carnaval começa de dentro pra fora. Ouça! Os tambores sabem seu nome, chamam você. É carnaval. Bora pra rua.” Os 60, 70, 80+ não podem ficar fora dessa!   https://www.facebook.com/mxmarceloxavier/posts/978559182280958

Marcelo Xavier, carnaval 2016
Marcelo Xavier, carnaval 2016

Cecilia Xavier

Começo dizendo que sou uma otimista com o poder de transformação das ações de cada um a partir de seus desejos. Prefiro acreditar e fazer acontecer a me queixar passivamente do que não posso controlar. Trabalho na área da saúde desde 2003 como terapeuta ocupacional em Belo Horizonte-MG e...

Outras publicações do autor