cor 2

Dica 4 – Cuide da sua saúde, cuide de VOCÊ!

#aposentadoriadetodososangulos

Série 8 dicas para se aposentar bem

A tendência natural é que com o passar dos anos a fragilidade física aumente. Uma dor aqui, um desgaste articular ali é o mínimo que acontece. E isso demanda mais cuidados com a saúde.

Uma forma de ser mais certeiro nesses cuidados é saber exatamente quais são as partes mais frágeis do seu corpo, incluindo a mente, e que por consequência demandam mais atenção. A coluna? O coração? As emoções? Quais ações você precisa realizar para que o pequeno problema não se agrave e te impeça de fazer o que gosta.

Está com check up em dia? Prevenção é fundamental! Quantas pessoas chegam ao óbito porque não procuraram ajuda a tempo, no início daquela dorzinha ou incômodo? Já ouvi que “doença a gente só tem quando sabe”, mas isso é um raciocínio que pode levar a prejuízos irreparáveis. Muito melhor prevenir do que remediar.

Estudos mostram que mulheres no Brasil vivem mais e um dos motivos é porque buscam ajuda com mais frequência. Infelizmente homens apresentam mais resistência em receber cuidados.

Atividade física regular e alimentação balanceada são outras iniciativas que estamos cansados de saber que são importantíssimas, mas poucos realmente conseguem executá-las, porque envolvem mudança de hábito, que envolvem esforço. Quem está disposto a sair da zona de conforto e lutar por melhorias?

Cada um é responsável por cuidar de si. Recebemos ajuda, mas o comandante é você.

 

Concluindo, as dicas de hoje são:

– Reconheça os pontos fracos da sua saúde.
– Procure profissionais da saúde quando perceber que algo está diferente. Não espere o problema se agravar. 
 – Saiba receber ajuda. Todos nós precisamos de cuidados desde que nascemos. Na velhice não é diferente. 
– Faça check-up anualmente. 
– Faça atividade física regular e coma bem.
– Inclua-se na lista de pessoas a quem oferece cuidados.

Cecilia Xavier

Começo dizendo que sou uma otimista com o poder de transformação das ações de cada um a partir de seus desejos. Prefiro acreditar e fazer acontecer a me queixar passivamente do que não posso controlar. Trabalho na área da saúde desde 2003 como terapeuta ocupacional em Belo Horizonte-MG e...

Outras publicações do autor